Brazil Poker Pro: March 2010 Archives


costão_santinho2.jpg Na próxima semana, entre os dias 8 e 12 de abril, chega a vez de Santa Catarina receber uma etapa da maior série de torneios de poker do país, a Brazilian Series of Poker - BSOP!

Nesta que será a 3ª Etapa da temporada 2010 o torneio será disputado em Florianópolis no renomado Resort "Costão do Santinho".

Sem dúvida alguma vale muito a pena participar, não só pelo grandioso evento que neste ano ganhou cobertura da ESPN Internacional, como acontece com os maiores e mais respeitados torneios de poker do mundo!


Jose_Mentor.jpg O deputado José Mentor, do PT de São Paulo, apresentou projeto de lei que visa banir a exibição de esportes de combate não olímpicos na TV aberta.

Este será, com o perdão do trocadilho, um duríssimo golpe para os eventos de MMA no Brasil já que, se tal proposição for convertida em lei, muito do seu público não terá onde acompanhar os eventos. E o que é pior, o próprio país poderá perder receitas advindas de tal atividade que conta com muitos brasileiros, como Vanderlei Silva, que já atingiram o status de ícones mundiais e exemplos de garra e determinação para todas as idades!

Esta é uma prova de que o Brasil ainda é refém de preconceitos e da falta de informação já que, a justificativa para a apresentação de tal projeto, é garantir que crianças e demais pessoas sensíveis não tenham contato com a violência dos combates.

trofeus_CGTH.jpg


Uma das forças do poker brasileiro vem do Rio Grande do Sul, comandada por Maximo, o "Tio Max", a Federação Gaúcha de Texas Hold´em - FGTH já deu a largada para a temporada do Campeonato Gaúcho de Texas Hold´em de 2010 - CGTH.

A etapa de estréia da temporada de 2010 não poderia ter começado melhor já que, apesar de 56 inscritos antecipadamente, compareceram 90 jogadores para prestigiar este grande evento realizado na capital Porto Alegre, nos dias 27 e 28 de março.

Hoje, às 14 horas, os 24 jogadores que passaram pelo dia 1 retornam para decidir esta primeira etapa quando conheceremos o grande campeão do torneio, que levará a maior fatia dos R$ 36K do prizepool. O próprio blog da FGTH faz a cobertura ao vivo do evento trazendo todas as informações a respeito da primeira etapa do campeonato estadual.


PokerPro.jpgDe fato o Brasil é um celeiro de talentos nos mais variados esportes e atividades e o poker não é uma exceção.

Conhecendo tal potencial foi criado o Brazil Poker Pro, o espaço para todos os profissionais que se dedicam ao poker, que seja como jogadores, dealers, formadores de jogos e até mesmo os envolvidos com a imprensa especializada.

Em nossos primeiros posts, reproduzimos artigos originalmente publicados pelo blog Poker Brasileiro, nos quais trouxe alguns profissionais do Brasil bem como informações sobre o mercado brasileiro.

poker_esporte_físico.jpgJá debatemos aqui a questão relacionada à classificação do poker como um esporte.

É claro que o pleito dos entusiastas, jogadores e até dirigentes de poker no mundo, representados legitimamente pela International Federation of Poker - IFP, não se ampara no reconhecimento desse jogo como atividade física mas como o que a International Mind Sports Association - IMSA chama de esportes da mente.

O objetivo deste artigo não é retomar a discussão ou apresentar prós e contras de se qualificar o poker como um esporte ou enquadrá-lo em outra categoria. O que pretendemos é abordar quanto o preparo físico dos jogadores pode influenciar nos seus próprios desempenhos nas mesas.

Está claro e reconhecido que para apresentar um poker de alto nível técnico muitos fatores específicos devem ser considerados no preparo do "atleta".

Tais aspectos envolvem disciplina, estudo, atenção(observar oponentes e a sua própria mesa como um todo), capacidade de abstração, análise do chamado "metagame", e muitos outros fatores técnicos que forjam um campeão do feltro.

Por outro lado, além das condições expostas acima, algo ainda negligenciado por muitos jogadores é o seu próprio preparo físico, sua saúde, alimentação, enfim, tudo o que regula o funcionamento do corpo cuja mente é parte integrante.

Alexandre Gomes

Brazil Poker Pro
Vote 0 Votes

Alexandre_Gomes.jpgAlexandre Gomes de Souza Luz, ou "allingomes" nas mesas do Pokerstars, sem sombra de dúvidas é o maior jogador brasileiro de poker da atualidade.

O curitibano de 27 anos impressiona não só pelo seu jogo, pelas conquistas mas também, e principalmente, pela sua simplicidade.

Este grande expoente do feltro nacional alcançou sua posição de destaque ao se tornar o primeiro jogador brasileiro a conquistar um título da WSOP (evento 48 de NL Holdem US$ 2.000) em 2008 e assinar contrato para o time de profissionais do PokerStars para se juntar ao amigo André Akkari que, pouco tempo depois, também se tornaria seu sócio no TVPokerPRO, portal imprescidível para jogadores de todos os níveis por conter informações valiosíssimas para o aprendizado do poker.

Reblog this post [with Zemanta]

math_image.jpg Lembro que no final de 2008, mais precisamente na última edição da Revista Flop, li a coluna do André Akkari com singular interesse.

Naquela oportunidade, o renomado profissional brasileiro, discutia a respeito da importância da matemática nas decisões que tomamos na mesa de poker e concluiu pela relativização dos cálculos estatísticos em prol de outros fatores que devem nortear o jogo de um vencedor.

O resumo da idéia transmitida por Akkari era: não deixe conceitos matemáticos imporem a você a meneira como joga, ainda que algumas situações pareçam matematicamente favoráveis a você, principalmente no começo e no meio do torneio.

A tirania da matemática(que só atua na vida daqueles que assim permitem) faz com que a grande maioria dos jogadores dependa do seu favoritismo puramente matemático em determinada mão para sobreviver no torneio e, quando bate aqueles 5% para o adversário no river, o perdedor acaba culpando a má fase, sua conta ou o software desconsiderando que tal desfecho é normal.

coaching_op_800x580.jpg Vemos muitos iniciantes se interessarem por coaching ainda que tal programa seja útil e até mesmo indispensável para todos os níveis de jogadores de poker.

O nível intermediário é sem dúvida o que apresenta mais problemas com isso pois, quem pertence a este nicho já possui alguns bons resultados para se considerar auto-suficiente e vícios suficientes para impedir que passem para o próximo nível.

Os jogadores de nível avançado, embora possa parecer que não precisem de coaching, quer pelo nível técnico que já alcançaram ou pelos seus resultados e lucratividade, também não deveriam negligenciar tal programa.

Essa introdução basta para que todos aqueles que encaram o poker com seriedade e, mais que isso, que possuem grandes ambições no jogo, cheguem a seguinte conclusão:

O coach é fundamental!

Uma vez aceita esta verdade, devemos passar à segunda etapa que, necessariamente, depende de auto-análise do jogador, avaliação essa totalmente desprovida de orgulho e com a humildade necessária para reconhecer que o acompanhamento profissional é mais que necessário.

Além disso, quando analisar seu próprio jogo e histórico, o jogador/aluno deve se colocar numa categoria compatível ao seu nível técnico.

Saber qual o seu nível é o primeiro passo obrigatório para iniciar um programa de coaching que realmente possa lhe trazer bons frutos e não representar mera perda de tempo e dinheiro.

Após enquadrar-se numa categoria de jogador o último passo é escolher o seu coach ou treinador pois o mercado está cheio de "falsos profetas" e essa espécie perigosa de coach não é representada apenas por jogadores ruins e perdedores, que insistem em "se vender" como grandes profissionais, mas também os grandes profissionais, vencedores e lucrativos, que, embora sejam reconhecidamente bons, nem sempre possuem a melhor didática.

Passemos aos níveis de jogadores e o melhor programa para cada um deles, de acordo com o que temos disponível em português:

1) Jogador inciante

Consideramos iniciante o jogador que, embora tenha pretensões sérias no poker(pré-requisito indispensável para qualquer jogador que procura um programa de coaching), não está muito seguro ou nem mesmo conhece os princípios mais básicos do jogo.

Para essa categoria, procurar por um coach pode ser perda de tempo e dinheiro já que é fundamental começar a estudar e entender os princípios mais elementares do jogo sob pena de não entender 90% dos fundamentos que seu treinador venha lhe transmitir.

Hoje, temos algumas publicações em português que podem ajudar, dentre as quais podemos citar: "Aprendendo a jogar poker" e "Dominando a arte do poker", ambos livros do Leo Bello, além desses, as publicações da Raise Editora e em especial, para quem gosta de torneios, os volumes do "Harrington no Hold´em".(fizemos resenha dessa obra aqui)

Se você, apesar de iniciante, domina inglês, as possibilidades são praticamente infinitas, já que temos na internet muitos fóruns e blogs nessa língua com informações indispensáveis para a evolução do seu jogo.

Outra boa opção são as escolas online, como é o caso da TvPokerPro onde, por um valor fixo, o jogador pode ter acesso a muitas vídeo-aulas, em português, por um valor acessível para a maioria dos jogadores.

2) Jogador intermediário

Esta categoria compreende os jogadores que já possuem alguma experiência no jogo, já alcançaram bons resultados mas certamente têm muito a melhorar para subir o nível e aumentar sua lucratividade.

Como já dito, os intermediários, por experimentarem enorme evolução já que um dia foram absolutamente leigos, tendem a superestimar suas qualidades e maquiar ou nem mesmo perceber seus pontos fracos e vazamentos.

Se você é um jogador que está quase seguro em se profissionalizar mas que, ao mesmo tempo, parece que o que está faltando é algo etéreo, abstrato ou não indentificável, é bem provável que o coaching lhe traga as respostas necessárias para que o seu nível dê outro salto assim como foi quando deixou de ser iniciante.

Se o que acabou de ler parece se ajustar perfeitamente à sua atual situação, não tenha dúvida de que um bom programa de coaching, além de mais estudo, podem lhe trazer bons frutos em curto e médio prazo.

3) Jogador avançado

Esta categoria engloba todos aqueles que já vivem do jogo, são ganhadores e realmente possuem uma carreira sólida mas que obviamente não sabem tudo e nunca saberão.

Esse ponto é importantíssimo para este nível na medida em que, ao considerar o poker como uma atividade extremamente dinâmica, na qual alguns conceitos lucrativos de anos atrás, e até mesmo algumas jogadas padrão daquele tempo, já não se parecem tão corretas atualmente (pois os seus oponentes tendem a melhorar diariamente) a saída para manter sua distância deles, é se atualizar continuamente para melhorar também.

É aquela velha máxima em ação: "O poker é um jogo que leva minutos para se aprender e uma vida inteira para se dominar!"
Adicionaria até que, além disso, é impossível de esgotar o assunto já que o jogo pode se apresentar de forma tão diversificada quanto as pessoas envolvidas nele se apresentam.

Para esses jogadores, o coach é algo importantíssimo já que 0.5%, isso mesmo, meio porcento, a mais no seu ROI médio pode significar uma fortuna no longo prazo e, como sabemos, os maiores jogadores de poker do mundo têm o longo prazo como o seu maior aliado e o responsável pelo sucesso das suas carreiras.

Não é exagero dizer que para se tornar um jogador "world class" o inglês fluente é fundamental já que os melhores treinadores do mundo são falantes dessa língua.

Assim, aos integrantes das 3 categorias acima, estudar inglês é tão indispensável quanto se dedicar ao jogo em si.

Outro ponto interessante é que de nada adiantará subir o seu nível técnico e continuar jogando nos microlimits pois muitas vezes suas jogadas mais elaboradas e seus moves mais audaciosos (e até geniais) simplesmente não funcionarão contra jogadores de nível baixíssimo, iniciantes ou aqueles que jogam apenas por diversão.

Isso pode lhe trazer a impressão de que tudo o que aprendeu simplesmente não trouxe resultados mas, neste caso, o que lhe travará ou lhe colocará à frente não será seu nível ou sua habilidade mas a escolha do jogo certo para o seu próprio poker.

Recentemente, um grande jogador brasileiro enfrentou dificuldades em sua carreira, com a redução dramática de seu bankroll e, para solucionar tal problema, se lançou a um audacioso projeto de "cavalagem" buscando investidores para jogar grandes eventos online.

Em determinado momento, tal jogador foi questionado por algumas pessoas se o melhor caminho não seria jogar os limites mais baixos e reconstruir o seu bankroll como fazem os iniciantes e pacientemente subir os limites.

O profissional respondeu sem pestanejar: "Sou jogador de highstakes e meu melhor jogo só aparece nos limites mais altos!"

Faltou humildade para ele?

Absolutamente não! Neste caso, sobrou realismo, visão de mercado e consciência de que o mesmo jogo se apresenta de forma diferente nos mais diferentes valores. E, para ele, era óbvio que o seu nicho estava nos jogos mais altos e tal escolha seria fundamental para o seu próprio sucesso.

Essa história ilustra que a escolha do jogo, assim como a escolha dos materiais de estudo, escolas online, programas e softwares de apoio devem ser discutidos com o seu coach, de modo que a sua escolha seja correta para o seu nível de jogo e também para as suas modalidades prediletas.

Obviamente a escolha do seu treinador (último passo para iniciar o seu programa de coaching) é algo muito importante pois é ele quem deverá lhe mostrar não só os conceitos, apontar seus leaks ou vazamentos, ajudá-lo a melhorar como jogador e também lhe apresentar os materiais para que você possa estudar paralelamente de forma a aproveitar ainda mais as aulas.

É muito importante tomar cuidado com programas de coaching muito baratos já que nada adianta pagar pouco para não ter retorno algum, o que, no final das contas, é o mesmo que perder dinheiro nas mesas(que é o que você já deve estar fazendo sem apoio profissional).

Quanto aos valores, por se tratar de investimento, é importante definir o quanto você dispõe para bancar o seu próprio programa de coaching e isso é algo muito pessoal, mas não considero apropriado investir mais de 20% do seu bankroll nessa empreitada.

Isso se explica pois, ainda que, na maioria das vezes, o coaching "se paga" em pouco tempo, já que sua margem de lucro tende a aumentar, é muito arriscado investir a maior parte do seu bankroll e enfrentar a variância com o que lhe sobrou e correr o risco de quebrar nessas circunstâncias.

Lembre-se que para tudo no poker a administração do bankroll deve ser o ponto de partida pois sem dinheiro não há jogo e um jogador genial quebrado não difere em nada de um perdedor também descapitalizado.

Para saber mais, e quem sabe fechar o seu pacote de treinamento, recomendo a seção de coaching do MaisEV onde, além de ofertas de programas de treinamento e alguns renomados profissionais você poderá ter acesso a muitas outras informações a respeito desse elemento fundamental para a evolução do seu jogo.

Além disso, recentemente, Eduardo Marra conhecido profissional brasileiro, verdadeira fera em SNG´s e MTT´s passou a oferecer coaching e parece uma grande opção já que indiscutivelmente sua visão do jogo é muito apurada. Para contatá-lo diretamente, envie e-mail para: ecmarra93@hotmail.com.

O mais importante no coaching, muito além de aprender a jogar, ou ser lucrativo, descobrir o seu próprio caminho no poker e assim, continuamente, aprender a aprender!

Bons estudos e grandes coachings a todos!

Cadastre-se

Brazil Poker Pro on FacebookBrazil Poker Pro on Twitter
RPM_Poker.gif

About this Archive

This page is an archive of recent entries written by Brazil Poker Pro in March 2010.

Brazil Poker Pro: April 2010 is the next archive.

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.